segunda-feira, 16 de maio de 2011

O tal do tempo

Mas não disseram que o tal do tempo curava tudo? 
Quanto tempo?
Quantas doses são necessárias? Esqueceram de me entregar a receita!
Só me jogaram a dor e algumas palavras.
Então, por que existem dias que parece que não passaram mais que um ou dois segundos?
Por que as vezes ainda é possível te sentir tão perto? Por que ainda é possível ouvir sua voz ou sentir o seu sorriso?
Por que sua ausência ainda se faz tão presente?
Mas são só lágrimas... e elas secam!
O amanhã é necessário e logo esse tempo cura tudo... não é?