segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Cidadão

Estão construindo um prédio em frente a sacada do meu quarto. E isso me atrapalha a ler, me atrapalha a dormir sábado de manhã, e sem falar que meu despertador matinal tem sido o grito de pedreiros.
Mas hoje, estava fazendo um trabalho importante, precisava muito de concentração. E, mentalmente, comecei a maldizer cada um daqueles homens. Houve um silêncio por um minuto.
Logo em seguida, um deles começou a cantar "Cidadão" do Zé Geraldo, isso foi como um tapa na minha cara.
Comecei a chorar, talvez porque ando emotiva ou talvez porque quase tudo me faça chorar, mas isso não anula a poesia viva daquela cena.
Abri a porta da sacada para ouvir melhor, e ele cantou toda música, verso por verso. E em cada um deles, eu pensava que injusta que fui, eles estão trabalhando, apenas.
O som do trabalho deles, irá continuar me atrapalhando, mas agora vou me lembrar que, também, as melhores músicas, os melhores quadros, a melhor poesia, os melhores sentimentos, são aqueles que nos incomodam, aqueles que nos fazem aprender.
Assim é viver!
É ser provocado pela vida e continuar crescendo, continuar se apaixonando.
Porque triste e incômodo, é não se permitir sentir.

"Foi lá que Cristo me disse:
_ Rapaz, deixe de tolice, não se deixe amedrontar!"



Nenhum comentário:

Postar um comentário